Se já há algum tempo que luta com os quilos a mais e pondera comprar Mysimba para o auxiliar a atingir o seu peso ideal, saiba que o pode comprar online de forma segura.  

Este fármaco está disponível em comprimidos, contém cloridrato de bupropiom (90 mg) combinado com cloridrato de naltrexona (8 mg) e não há nenhum medicamento genérico alternativo. 

Este fármaco é um adjuvante na diminuição do peso em pessoas que sofrem de obesidade ou com sobrepeso, quando combinado com restrição calórica e exercício físico.  

Ele modifica a ingestão de alimentos e gasto energético ao interagir com as porções cerebrais que controlam esses processos. 

Adquirir Mysimba através de uma farmácia online de confiança 

Existem diversas farmácias online certificadas onde se pode comprar este medicamento, que possuem opiniões positivas acerca do processo de compra por parte dos clientes.

Em Portugal, é necessária uma prescrição médica para adquirir este fármaco. Se não tem receita pode recorrer ao serviço médico online. 

Mysimba preço online

Serviço médico online: como utilizar? 

Esta função permite-lhe obter a receita que necessita. 

Primeiramente, tem que escolher o produto e tamanho de embalagem que pretende comprar. 

De seguida, terá que completar um inquérito de saúde e será iniciada uma consulta médica. As suas respostas serão avaliadas sigilosamente por um dos médicos do serviço online. Caso haja aprovação médica, será emitida uma receita. 

A receita será remetida para uma farmácia local com a qual existe uma parceria. Esta fará a preparação da prescrição, que lhe será enviada no dia útil subsequente com a facultação de um código para poder seguir o seu pedido. 

Mysimba: preço na compra online 

É importante saber que os preços disponibilizados pelas farmácias online incluem o encargo da prescrição online e os encargos da entrega. Em geral, os preços fornecidos pelas farmácias online são comportáveis.

Uma forma de poupar dinheiro na compra de medicação online é comprar a embalagem de maior volume, que normalmente lhe permite comprar uma maior quantidade de comprimidos com uma despesa menor. 

Para quem é indicada esta terapêutica? 

Tendo em conta o RCM aprovado, esta combinação farmacológica é aconselhada a utilização apenas em adultos, com IMC igual ou superior a 30 (obesidade) e pessoas cujo IMC está entre 27 e 30 (excesso de peso), com comorbidades como diabetes tipo 2, dislipidemias e hipertensão.

Mysimba está contraindicado em crianças ou adolescentes e pessoas acima dos 75 anos.    

Posologia e cuidados a ter 

As doses da terapêutica são ajustadas progressivamente. A terapêutica terá inicialmente a duração de 16 semanas, sendo o esquema posológico diário o seguinte: 

  • Primeira semana: 1 comprimido, de manhã;
  • Segunda semana: 2 comprimidos, 1 pela manhã e 1 pela noite;
  • Terceira semana: 3 comprimidos, 2 pela manhã e 1 pela noite;
  • Quarta semana e semanas seguintes: 4 comprimidos, 2 pela manhã e 2 pela noite.

Evite tomar doses acima do aconselhado. 

Pode ser aconselhada a descontinuação da terapia caso não sejam verificados resultados significativos depois de 16 semanas.  

Pode consultar a bula aqui. 

É recomendado o acompanhamento médico durante a terapêutica. 

Possíveis efeitos secundários  

Este fármaco pode despoletar efeitos adversos graves como, por exemplo, convulsões, eritema multiforme ou síndrome de Stevens Johnson, erupções cutâneas causadas por lúpus, rabdomiólise, pensamentos depressivos e suicidas, cujas taxas de incidência são desconhecidas. Se apresentar algum destes problemas avise o seu médico que lhe dirá como proceder.

Podem ocorrer muitas outras reações adversas sendo as predominantes (muito frequentes): náuseas, indisposição e vómitos, dores de cabeça e obstipação. 

Contraindicações à terapêutica 

Se tem alergia a qualquer um dos componentes deste fármaco ou se tem intolerância à lactose, não utilize Mysimba. 

Case apresente hipertensão não controlada, tumor cerebral, insuficiência renal ou hepática grave, doença coronária ou se já sofreu algum AVC, se tem historial de doença bipolar, se toma antidepressivos, medicação para Parkinson, fármacos inibidores da monoamina oxidase (iMAO) ou se toma outras formulações que incluem bupropiom ou naltrexona, não utilize esta medicação. 

Adicionalmente, não tome este fármaco se costuma beber muito álcool ou se cessou o seu consumo há pouco tempo, se parou terapia com ansiolíticos e/ou sedativos há pouco tempo ou se tem história clínica de distúrbio alimentar. 

Mysimba: Resultados obtidos 

O prospecto do INFARMED apresenta conclusões obtidas através de ensaios clínicos que envolveram a combinação de naltrexona/bupropiom e que demonstraram que houve uma percentagem significante de pessoas a tomar o fármaco a perder 5% ou mais do peso inicial, quando comparado com as pessoas medicadas com placebo. Continuou a haver resultados mais positivos para as pessoas a tomar a associação de fármacos após um ano. Também foram obtidos resultados positivos na melhoria das dislipidemias e perímetro abdominal.  

Diabéticos tipo 2 a tomar esta associação farmacológica revelaram um melhor controlo glicémico, insulina e glicose em jejum, entre outros.   

Podemos assumir que quem toma este adjuvante não só emagrece como também melhora a sua saúde em geral.

Beber álcool durante a terapêutica 

Não deve beber álcool durante a terapêutica ou deve reduzir o seu consumo a um mínimo. O ingestão de álcool excessiva do decorrer da terapia aumenta a ocorrência de reações adversas graves. 

Se está grávida, quer engravidar ou é lactante 

Caso esteja grávida, se quer engravidar não tome Mysimba.

Visto que este fármaco passa pelo leite materno, não o deve utilizar enquanto amamenta. 

Conduzir e operar maquinaria 

Se sentir fraqueza muscular, tonturas, desmaio, sonolência ou se tiver ataques convulsivos, não conduza nem utilize maquinaria. 

Como guardar Mysimba 

Não armazenar a temperatura acima de 30ºC.